03 outubro 2006

Amor de Homem

Sou aqui agora um Deus
A saudade é minha alegria,
A dor é minha fiel escrava.
Sou senhor da mágoa,
Dono da infelicidade,
Raiz da escuridão,
Ser de infelicidade.

A morte me acompanha,
Mas a sorte me louva,
E a felicidade espreita.

Sou Humano.
Amo na imperfeição
A Mulher que me seduz,
Impregnada de defeitos
Impregnada de mim,
Que sorri, beija e morre
Que me adora, desdenha
E tão-somente ama.

Sou o maior dos Deuses.
Sou Homem.
Vivo na infelicidade
Da imperfeição e da morte.
Sonhando na efeméride,
A eternidade da sensação,
Da sensualidade, do sentimento.

Sou esperança.
Sou tudo o resto.
Sou felicidade potencial.
Sou razão e lógica.
Sou.
E só por isso,
Sou amado.

2 comentários:

susana disse...

Ser amado é muito bom. Faz cair muitas barreiras.

nando disse...

Estou tentado a concordar... :-)
:)