04 janeiro 2010

Coisas simples

Molhar os pés nas ondas de Maio,
Dar a mão ao meu filho, que quer atravessar uma rua desenhada a giz no parque.
Um sorriso.

A torradeira a colorir o odor da manhã, com tons de manteiga,
Um livro, um sossego, uma pausa.
Um luar quente e enorme.

Uma flor que floresce,
Uma música que formiga nas minhas costas,
Uma mensagem com um obrigado merecido.

Um belo grafito, que espera o transporte na estação,
Um novo sabor de chocolate.
Murmurar “eu amo-te”.

11 comentários:

susana disse...

Dar a mão ao meu filho, que quer atravessar uma rua desenhada a giz no parque.

Dar a mão? Que exagero! Deixa a criança atravessar sozinha! Ehehe.

Filho?

nando disse...

:-)
Admito que a imagem não foi muito conseguida...
«Aceder ao meu filho, quando ele me pede a mão para atravessar uma rua desenhada a giz no parque.»
Talvez ainda mude...
;-)

susana disse...

Eheheh! Mudas nada! Julguei é que já havia fada dos dentes!

nando disse...

Não era essa parte que eu ia mudar! :P

susana disse...

Ó nandinho, explica-me lá como se eu tivesse 5 anos. Olha, talvez como se eu fosse muito loira. Que história é essa de filho?

eva disse...

lol...
a Susana está intrigada com o "filho"... eheheh

nando disse...

O Su!... Quel surprise... não esperava essas dúvidas... mas prontus, espreita aqui ...
(com bonequinhos e tudo!!!)

Pois é Eva... assim parece... :P

susana disse...

Já espreitei.
Conclusão: tens um filho meio alemão.
Podias ter dito!

Eva: intrigadíssima! Até estava a pensar que o nandinho está grávido.

nando disse...

Eu sou esperançoso, mas grávido será exagerado...

(e só a psicologia é que era alemã!)

susana disse...

Eheheh.

eva disse...

lol...